A QUESTÃO DA TRADIÇÃO: Algumas considerações preliminares para se investigar o saber-fazer tradicional

Leonardo Barci Castriota

Resumo


À luz de uma pesquisa que se propunha a identificar e documentar os saberes tradicionais de mestres artífices da construção e da arquitetura no Vale do São Francisco, no Estado de Minas Gerais, este texto se debruça sobre a questão teórica da tradição. Recorrendo a vários autores, principalmente do campo da Antropologia, procura-se definir a tradição e entender o seu funcionamento, bem como aos mecanismos de sua transmissão. O texto vai mostrar que, diferentemente de uma visão corrente, que vê a tradição como uma dimensão estática da cultura, ela vai ser, como aponta Raymond Williams, sempre seletiva, constituindo uma versão intencionalmente seletiva de um passado modelador e de um presente pré-modelado. Com isso, ela pode se constituir numa força ativa na contemporaneidade, o que fica patente quando, através desse conceito, se analisa, por exemplo, o saber-fazer tradicional.


Referências


CASTRIOTA, Leonardo Barci. Patrimônio Cultural: conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo; Belo Horizonte: Annablume; IEDS, 2009.

ENCYCLOPEDIA of vernacular architecture of the world. Cambridge: University Press, 1997.

FALSER, Michael; JUNEJA, Monica. Kulturerbe und Denkmalpflege transkulturell: Grenzgänge zwischen Theorie und Praxis. Bielefeld: Transcript Verlag, 2013.

GHEERBRANT, Alain. The Amazon: past, present and future. London: Thames and Hudson, 1992.

HOBSBAWM Eric; RANGER,Terence. The Invention of Tradition. Cambridge: Cambridge University Press, 1983.

JOKILEHTO, J.. Considerations on authenticity and integrity in world heritage context. City & Time. v. 2. n. 1, 2006. Disponível em: http://www.ct.ceci-br.org. Acesso em 15/04/2014.

LARAIA, Roque. Cultura: um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1988.

LÉVI-STRAUSS,Claude. Raça e História. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Os Pensadores, v. L)

LÉVI-STRAUSS, Claude. Tristes Trópicos. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

MASALHA, Nur The Bíble and Zíonísm: Invented Tradítíons, Archaeology and Post-Coloníalísm inPalestíne-Israel. London; New York: Zed Books, 2007.

SHILS, Edward. Center and periphery. Chicago: University of Chicago Press,1975.

SHILS, Edward. Tradition. Chicago: University of Chicago Press, 1981.

SIEVERS, M. The Highland Myth as an Invented Tradition of 18th and 19th Century and Its Signíficance for the Image of Scotland. Germany: GRIN Verlag, 2007.

TOMOKO, Masuzawa. The lnvention oj World Religions. Chicago: University of Chicago Press, 2005.

WILLlAMS, Raymond. Cultura e sociedade 1780 -1950. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1979.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.