A HORA E O PAPEL DOS MUSEUS DA FUNDAÇÃO

Maria da Conceição Alves de Guimaraens

Resumo


O trabalho, realizado com base em registros do Boletim Iphan/FNpM, periódico editado entre 1980 e 1988, apresenta parte da pesquisa sobre a rede de museus do MinC/Iphan. O conjunto de edificios preservados — museus e casas históricas — abrigava as bases locais de interação das comunidades, integrando-as “esteticamente” com os poderes governamentais. As pequenas cidades tornaram-se reconhecidos objetos de estudos de historiadores, historiadores da arte, sociólogos, antropólogos, arqueólogos, arquitetos e, last but not least, museólogos. As edições do Boletim Iphan/FNpM, delinearam a atual necessidade de reconstruir a infraestrutura, redefinir e atualizar os padrões conceituais e formais, envolvendo positivamente instituições governamentais e privadas, lucrativas ou não. Verifica-se, ainda, que, sob a liderança da FNpM, as organizações profissionais do campo da arte e do entretenimento construíram, juntas, a trilha das reconceituações constitucionais da cultura em 1988. As atividades registradas no Boletim Iphan/FNpM sugerem também o aprofundamento da hipótese de que a atual rede de museus do Iphan, gerenciada no momento pelo Departamento de Museus e Centros Culturais, foi ampliada como forma de resistência ao regime militar de 1964.


Referências


A INTERVENÇÃO não é primeiro percalço. Folha de São Paulo. 21/11/2004, p. B4.

BOLETIM SPHAN/FNpM. Brasília, MEC/FNpM, nº 0 a 42, 1979 a 1988.

BRASIL Connects. Folha de São Paulo. 13/6/2003, p. A7.

CHOAY, F. L’alegorie du patrimoine. Paris, Éditions du Seuil, 1992.

CULTURA Hoje. Brasília, MinC, 1997.

FONSECA, Londres M. C. Da modernização à participação: política federal de preservação nos anos 70 e 80. Revista do Patrimônio, São Paulo, nº 24, p. 153-163, 1996.

_____. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro, UFRJ / IPHAN, 1997.

GUIMARAENS, C. e IWATA, N. “Construindo a cultura na idéia de Centro ”. São Paulo, Vitruvius online, 2002.

GUIMARAENS, C. e POLLY, V. “Inventário dos museus do Rio de Janeiro: sobre conceitos e alguns resultados.” Petrópolis, Congresso do ICOM-Brasil, 1998.

ÍNDICE Analítico do Boletim SPHAN/FNpM. Brasília, MEC/FNpM, nº 0 a 6, 1979-1980.

ÍNDICE Cumulativo da Revista do Patrimônio. Rio de Janeiro, BNS/DID-Iphan. 2002.

LOURENÇO, M.C. F. Museus acolhem o Moderno. São Paulo, Edusp,1999.

MICELI, S. Nacional estrangeiro. São Paulo, Companhia das Letras, 2003.

PARCERIAS trazem mais risco de endividamento. Jornal do Brasil. 21/11/2004, p. A23.

POLÍTICA Nacional de Museus. Brasília: MinC, 2003.

PROTEÇÃO e revitalização do patrimônio cultural no Brasil: uma trajetória. Brasília, MEC/ SPHAN, 1980.

RELATÓRIO da Missão de Orientação II. Brasília, Projeto Monumenta/BID, p. 8, 1998.

RETRATO do Brasil. Folha de São Paulo, 14/12/2002, p. C4.

VERÍSSIMO, L.C. “Cooptação”, O Globo. 5/12/2004, p. 7.

WERTHEIM, J. “Patrimônio e gestão urbana”, O Globo. 23/6/2003, p.7.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.